Visita online ao departamento

Os docentes do Departamento de Farmacologia organizaram uma Visita Monitorada ONLINE por meio de um vídeo que aborda os laboratórios, linhas de pesquisa e demais aspectos.

Docentes disponíveis no departamento

FARMACOLOGIA

Miriam Galvonas Jasiulionis

Linha de Pesquisa: Estresse celular, alterações epigenéticas e transformação maligna

Interesses e objetivos da Linha de Pesquisa: Utilizando principalmente modelo celular de transformação maligna de melanócitos e progressão do melanoma estabelecido em nosso laboratório, temos como objetivo:
- Esclarecer a relação entre estresse celular e transformação maligna
- identificar alterações moleculares relacionadas à plasticidade fenotípica do melanoma
- Identificar alterações moleculares associadas a etapas iniciais e tardias da progressão do melanoma
- Obter uma visão global das alterações moleculares em assinaturas de malignidade, transição epitélio-mesênquima e metástase
- Identificar potenciais novos alvos terapêuticos
Além disso estamos trabalhando um modelo de transformação maligna de astrócitos primários humanos, visando a obtenção de um modelo celular de glioblastoma. Também investigamos o efeito do microambiente no crescimento tumoral.

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Microbiologia e Imunologia; Farmacologia

Maria Christina W. Avellar

Linha de Pesquisa: Farmacologia Molecular, Endocrina e da Reprodução

Interesses e objetivos da Linha de Pesquisa: Tema: Saúde Reprodutiva no Homem. Focos especificos:  a) imunidade inata, mediadores inflamatórios e hormônios esteroidais como sinalizadores em morfogênese tecidual e montagem de resposta inflamatória no trato reprodutor masculino, b) estresse por isolamento social, envelhecimento e obesidade: agentes na inflamação no trato reprodutor masculino e SNC; c) estresse e inflamação materna na origem fetal de doenças inflamatórias do trato reprodutor masculino de adultos.

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Farmacologia

FARMACOLOGIA

Rosely Oliveira Godinho

Linha de Pesquisa: Transmissão Sináptica e Sinalização Celular

Interesses e objetivos da Linha de Pesquisa: A principal linha de pesquisa do grupo estuda a contribuição do AMP cíclico extracelular, via seu metabólito adenosina, no controle da fisiofarmacologia muscular esquelética e lisa, assim como em processos patológicos como a asma e doenças neuromusculares, estas últimas associadas à atrofia muscular esquelética, focalizando os receptores e sistemas de sinalização envolvidos. Outra linha de pesquisa envolve a ação de hormônios androgênicos no trofismo muscular esquelético.

Credenciado Programa de Pós-Graduação da  Farmacologia

FARMACOLOGIA

FARMACOLOGIA

Fábio C. Cruz

Linha de Pesquisa: Mecanismos moleculares e celulares envolvidos na dependência de drogas de abuso

Interesses e objetivos da Linha de Pesquisa: A dependência de drogas de abuso envolve processos de aprendizado e memória. Esses processos são armazenados em grupamentos de células especificas do sistema nervoso central (neuronal ensembles). Nosso principal objetivo é encontrar esses grupamentos neurais e buscar as alterações moleculares presentes nesses grupamentos, que supostamente pode deixar o dependente mais susceptível a recaída ao uso de drogas!

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Farmacologia

Linha de Pesquisa: Desenvolvimento de modelo animal progressivo de doença de Parkinson

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Farmacologia

Regina Helena da Silva

FARMACOLOGIA

FARMACOLOGIA

Vanessa Costhek Abilio

Linha de Pesquisa: Estudo da fisiopatologia e de novas estratégias de tratamento e prevenção para a esquizofrenia e o autismo

Interesses e objetivos da Linha de Pesquisa: Procuramos, por meio do uso de modelos animais, ampliar o conhecimento da fisiopatologia e investigar novas possibilidades de tratamento e prevenção para a esquizofrenia e o autismo. São realizadas abordagens comportamentais, neuroquímicas e moleculares.

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Farmacologia

Mirian Hayashi

Linha de Pesquisa:  Produtos naturais e desenvolvimento de fármacos; identificação de biomarcadores e mecanismos celulares e moleculares em transtornos mentais

Interesses e objetivos da Linha de Pesquisa:  Buscamos a melhor compreensão dos mecanismos envolvidos nos transtornos mentais, com foco especial na esquizofrenia, e a identificação de biomarcadores que possam auxiliar no diagnóstico e/ou no acompanhamento da eficácia do tratamento. Nos estudos com os produtos naturais, buscamos identificar compostos com potencial farmacológico e que possam ser utilizados na clínica para o tratamento de patologias humanas

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Farmacologia e Biologia Molecular

FARMACOLOGIA

Vanessa Moreira

Linha de Pesquisa: Farmacologia da Inflamação

Interesses e objetivos da Linha de Pesquisa: 1 - Estudo dos efeitos de regulação de mediadores lipídicos pró- e anti-inflamatórios derivados do ácido graxos ômega-3 (EPA e DHA) e ômega-6 (ácido araquidônico) sob o ponto de vista histológico, angiogênico e molecular no processo regenerativo muscular, induzido toxinas e venenos de serpentes. 2 - Caracterização de novos alvos moleculares inflamatórios envolvidos no processo de degeneração e regeneração do tecido muscular, utilizando abordagens de transcriptômica, proteômica e lipidômica.

3 - Pesquisa mecanismos moleculares das ações inflamatórias e anti-inflamatórias de venenos de serpentes viperídeos e fosfolipases A2 secretadas, com ênfase em mediadores lipídicos 4 - Estudo dos efeitos de compostos bioativos de origem vegetal com atividade anti-inflamatória e pró-regenerativa 

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Farmacologia

FARMACOLOGIA

Paulo Caleb

FARMACOLOGIA

Linha de Pesquisa: Farmacogenômica e Metabolismo do ferro

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Farmacologia

Catarina Segreti Porto

Linha de Pesquisa: Mecanismos Moleculares e Celulares da Ação de Estrógenos e seus Receptores em Câncer Prostático e Testicular 

Interesses e objetivos da Linha de Pesquisa: O câncer prostático é o segundo tipo de câncer com maior incidência em homens no Brasil, e apesar do  mesmo depender dos andrógenos para o crescimento no estágio inicial e ser responsivo à terapia de ablação androgênica, em muitos casos o tumor progride para um fenótipo independente de andrógenos, também denominado resistente à castração (castration resistant prostate cancer, CRPC), o qual apresenta pior prognóstico e sobrevida média de 18 meses. Os mecanismos que levam ao desenvolvimento do CRPC ainda não estão esclarecidos. Tumores testiculares de células germinativas, seminoma e carcinoma embrionário (não seminoma), originados de células de carcinoma in situ, são observados na época da puberdade em homens, sugerindo o envolvimento de um componente hormonal. Os andrógenos não estão envolvidos neste processo, os estrógenos poderiam ter uma função. É importante mencionar que além de infertilidade masculina, a resistência ao tratamento em cerca de 30% de pacientes com câncer testicular não seminoma metastático tem sido observada. Assim, o principal foco da nossa pesquisa é o estudo dos receptores estrogênicos: expressão, sinalização intracelular e função em células de câncer prostático independentes de andrógenos e em células de câncer testicular.

Credenciado Programa de Pós-Graduação da Farmacologia

FARMACOLOGIA

  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por Beatriz Assis e Comissão de Comunicação da 1ª Jornada da Biomedicina UNIFESP